Tríada - Evolua em todos os sentidos | Corpo - Mente - Alma

Página Inicial » Amor e sexo » Inteligência emocional Como se relacionar b...

Como se relacionar bem com a família

Publicado por Redação em 29/09/2010 às 16h53

É verdade: família a gente não escolhe. Mas escolher a forma como nos relacionamos com ela está a nosso alcance. Descubra, com a PNL, como tornar esse relacionamento mais positivo

Texto • Márcia Dolores Rezende
 


 

Desenvolver relações duradouras e verdadeiras é um desejo permanente do ser humano, mas também um grande desafio. Afinal, todo relacionamento traz implícitos expectativas e valores individuais que nem sempre são facilmente conciliáveis.

É certo que a maioria das pessoas tem interesse em desenvolver laços afetivos, que de uma forma ou de outra possibilitem uma evolução. E se considerarmos que todo relacionamento é um grande ensaio, em que os imprevistos são uma constante e estamos a todo o momento expostos a novos desafios, a busca por essa evolução deveria ser uma das premissas básicas.

Mas onde, então, a PNL (Programação Neurolinguística) entra nessa equação? Em muitos aspectos, a começar ajudando as pessoas a identificar o propósito de um relacionamento, levando-as a questões como “para que quero me relacionar com esta ou esta pessoa em especial?”.

Diferentemente do que se acredita, segundo a PNL podemos escolher se iremos ou não nos relacionar. Mesmo que este relacionamento aconteça dentro da minha família, posso escolher se quero ou não me relacionar. Ninguém é obrigado a nada, mesmo morando sob o mesmo teto.

Ao entender isso, você consegue simplificar a interação entre os membros da família. Observe que aqui não cabe afirmar que, por ser “pai”, ele “tem que” se relacionar com o “filho”.  Então, para sair desta armadilha de obrigatoriedades, a grande pergunta que a PNL ensina a fazer é: “o que aconteceria se você não se relacionasse com seu pai?”.

Uma resposta possível seria: “não me sentiria bem como filho. E depois, as pessoas esperam isso de mim, não quero decepcioná-las”.

Por aí, percebe-se que um relacionamento depende de uma decisão individual e do reconhecimento de quais são os significados que esta relação oferta ao indivíduo e se, no final de tudo, proporciona liberdade. Então, ao responder esta pergunta, as pessoas devem ter a consciência de que estão dentro de uma situação porque assim escolheram. Mesmo no âmbito familiar.

Aqui se abre uma visão diferente, em vez de se colocar como vítima, existe a possibilidade de escolha, portanto, você está no poder: no poder sobre você mesmo. E descobrir isso é muito estimulante.

A PNL ensina, ainda, que, para cultivar bons relacionamentos, é preciso reconhecer que o outro tem o direito e a liberdade de ser como ele quiser. Afinal, quanto mais eu colocar a atenção no que eu não gosto, mais limitante ficará a interação com essa pessoa.

Muitas famílias ocupam-se em comentar, ouvir e sentir o que desagrada nas outras pessoas, como se a queixa fosse impulsionar uma mudança, esquecendo que a interação é uma experiência e uma oportunidade para nos tornamos mais flexíveis diante da vida. A inflexibilidade é um anseio de que o outro pense, fale e sinta do nosso jeito, como se isso fosse a solução mágica de todos os nossos conflitos. Mas muitas vezes não nos damos conta de que é justamente por meio da diversidade que conquistamos riqueza e crescimento.

Identificar que o outro tem suas razões para se comportar de determinada forma é uma estratégia poderosa da PNL, pois exercita nosso cérebro a construir caminhos diferentes e que na maioria das vezes não haviam sido trilhados.
 

MÁRCIA DOLORES REZENDE é psicóloga e Trainner Advanced em PNL, especialista em desenvolvimento pessoal e profissional e diretora do Instituto Saber, em São Paulo.

Tel.: (11) 3262-5272
Site: www.institutosaber.com.br

 

 
Recomendar Comentar Enviar por email Compartilhar Imprimir
COMPARTILHE NA REDE
ENVIAR POR EMAIL
Matérias relacionadas
Deixe seu comentário




  • + Da Semana
  • + Do Mês
  • + Comentadas
Inscreva-se em nossa Newsletter e receba em seu email nossas atualizações.

Twitter

Acompanhe-nos no twitter e fique por dentro das notícias em tempo real!
Siga-nos »
ACOMPANHE-NOS TWITTER ORKUT RSS NEWSLETTER