Tríada - Evolua em todos os sentidos | Corpo - Mente - Alma

Página Inicial » Cultura » Cinema Bollywood: a Índia n...

Bollywood: a Índia nas telas do cinema

Publicado por Redação em 10/11/2010 às 17h58

Cheios de música, dança, cor e movimento, os filmes indianos vêm conquistando o mundo inteiro e elevando a indústria local a um patamar cada vez mais alto. Saiba mais sobre Bollywood, a capital indiana da sétima arte

Texto • Thiago Perin
 



Superproduções

O nome “Bollywood” tem origem na fusão de Bombaim (antigo nome de Mumbai, cidade da Índia em que está concentrada a indústria) a Hollywood, a capital mundial dos filmes, nos Estados Unidos. Segundo a Associação Americana de Cinema, Bollywood produz cerca de mil filmes por ano – mais do que o dobro de produções da concorrente americana.

Hoje, a indústria de cinema domina cerca de 90% do mercado da Índia, onde são vendidos 3,5 bilhões de ingressos por ano – cerca de três por habitante, quase sete vezes a mais do que acontece no Brasil. No entanto, ainda de acordo com a Associação, o faturamento total de Bollywood não reflete a fartura da produção: enquanto os estúdios hollywoodianos faturam cerca de 50 bilhões de dólares ao ano com seus filmes, o parente indiano arrecada pouco mais de 1 bilhão. O que não impede que a produção do cinema hindi (como é chamado na Índia) siga crescendo.
 

Idolatria do público

“Os indianos veneram seus autores como se fossem deuses”, diz o jornalista brasileiro Franthiesco Ballerini em seu livro Diário de Bollywood (Editora Summus). Segundo ele, a idolatria é tanta que as grandes estrelas só podem representar mocinhos nos filmes – vê-los como vilões é inimaginável para os espectadores. Mas para chegar a esse nível é preciso ter carisma para dar e vender, além de saber dançar muito bem, já que as produções indianas são intensamente focadas em números musicais. Curiosamente, ser bom de interpretação e mesmo ter uma boa aparência são fatores bem menos valorizados por lá do que por aqui.
 

Cantando e dançando

Os números musicais são de extrema importância para os filmes de Bollywood, tanto que é bastante comum por lá lançar a trilha sonora antes da película em si – o sucesso ou fracasso das canções pode determinar o futuro do filme. Presentes em todo o decorrer da narrativa, as músicas (e a dança) ajudam a contar as histórias, externando conflitos internos dos personagens ou apenas descrevendo a cena que se desenrola. Uma curiosidade: pouquíssimos dos atores de Bollywood soltam a voz de verdade – quase todas as canções são gravadas por cantores profissionais (que também se tornam celebridades perante o público), e posteriormente dubladas pelos personagens.
 

Um mundo perfeito

Em geral, os filmes hindi seguem um padrão bem definido: duram cerca de três horas, com um intervalo no meio, sempre com ao menos um herói e uma heroína bem definidos, que explodem em elaborados números musicais durante todo o desenrolar da história, seja em momentos alegres ou dramáticos. Outra característica é que nunca são mostrados beijos, referências homossexuais, violência contra mulheres ou problemas sociais baseados na realidade. Ao contrário de Quem quer ser um milionário? (o vencedor do Oscar que, apesar de não ter sido produzido em Bollywood, deixou a Índia em voga no mundo todo), os filmes de Bollywood não mostra a miséria e a pobreza nas favelas de Mumbai: eles a escondem. O objetivo da indústria é justamente distrair o público das mazelas reais, e fazê-lo sonhar com a riqueza mostrada na tela.
 

Produção característica

A maioria das produções de Bollywood, principalmente as mais antigas, não tem qualquer som ambiente. Tradicionalmente, as cenas eram gravadas nas locações e o áudio era totalmente refeito depois, em estúdio. Mas... Além de obrigar os atores a atuar duas vezes, isso acabava causando um problema feio de sincronia na hora de juntar som e imagem, o que se tornou um aspecto característico da indústria – muitas vezes, as bocas dos atores se movem antes do som aparecer. Esse modo de gravação começou a mudar quando, em 2001, os produtores do filme Lagaan (que se tornaria um dos maiores sucessos locais) decidiram captar imagem e som ao mesmo tempo. Desde então, a tendência tem sido adotada por outros estúdios.
 

Os maiores astros da indústria


AISHWARYA RAI

Uma das mais bem pagas atrizes da Índia, é também considerada uma das mais belas. Aos 35 anos, já estrelou dezenas de hits das telonas indianas – antes disso, foi modelo e chegou a ser eleita Miss Universo, em 1994. É quase uma Angelina Jolie em versão hindu.

 

SHAHRUKH KHAN

Se Aishwarya Raí é a Angelina Jolie, Shahrukh Khan é o Brad Pitt. Hoje com 43 anos, o indiano é tido como galã desde sua estréia no cinema, em 1992, e já ganhou treze prêmios no Filmfare Awards (o Oscar de Bollywood), sete deles na categoria Melhor Ator.
 

 

 
Recomendar Comentar Enviar por email Compartilhar Imprimir
COMPARTILHE NA REDE
ENVIAR POR EMAIL
Matérias relacionadas
Deixe seu comentário
Catarinex comentou às 09h26 em 26/04/2012 responder denunciar

A tixa tem razão...

Tixa comentou às 09h24 em 26/04/2012 responder denunciar

Muito giro ;)

Denunciar abuso no Site

Você está ajudando o Triada a controlar o conteúdo que está violando as políticas de privacidade do site.
Onde está o abuso que você está denunciando?


Adicione um comentário sobre essa denúncia:



Enviar

Obrigado!




  • + Da Semana
  • + Do Mês
  • + Comentadas
Inscreva-se em nossa Newsletter e receba em seu email nossas atualizações.

Twitter

Acompanhe-nos no twitter e fique por dentro das notícias em tempo real!
Siga-nos »
ACOMPANHE-NOS TWITTER ORKUT RSS NEWSLETTER