Tríada - Evolua em todos os sentidos | Corpo - Mente - Alma

Página Inicial » Cultura » Filosofia Fé ou razão? Qual é ...

Fé ou razão? Qual é o melhor caminho?

Publicado por Redação em 23/11/2010 às 13h11

Para muitos, fé e razão são conceitos fundamentalmente opostos. Mas será mesmo? No texto abaixo, extraído do livro "Guia Ilustrado Zahar de Filosofia", o filósofo Stephen Law discute essa questão mais a fundo. Acompanhe!

Texto • Stephen Law


 

Segundo William Clifford, matemático e filósofo inglês, é “errado sempre, em qualquer lugar e para qualquer um, crer em algo com base em evidências insuficientes”. A crença deve ser fruto de investigação paciente, não de dúvidas terríveis. Formar crenças com base em evidências insuficientes nos torna crédulos e debilita nossos poderes cognitivos.

O filósofo William James respondeu que, por vezes, é certo e até sensato acreditar em algo sem evidências suficientes. Podemos enfrentar uma “opção genuína” que não pode ser decidida com base em evidências, e sentir que poderíamos aceitar uma ou outra de duas alternativas mutuamente excludentes, como “Deus existe” e “Deus não existe”. A decisão deve ser importante e deve haver muito em jogo.

Em casos assim, se nosso intelecto não pode decidir, nossas emoções e vontades devem fazê-lo.

Na crença, temos duas metas: não só evitar o erro, mas também descobrir a verdade. Na vida diária, muitas vezes temos de formar crenças aceitando algum risco de erro. Por exemplo, confiamos numa pessoa quando iniciamos uma amizade com ela. Isto requer que tenhamos “fé” em que ela seja confiável, antes que evidências suficientes o confirmem. Portanto, nem sempre é errado que nossa vontade influencie nossas crenças.

Mas, embora a fé religiosa lide com coisas importante, a dúvida entre crença e não-crença dificilmente é simples: a que religião e a que Deus, por exemplo, ela se refere? Dessa forma, talvez a questão da fé religiosa não seja uma opção genuína.
 

Um salto no escuro

Segundo Soren Kierkegaard, a religião não é um sistema filosófico, e por isso não deveríamos avaliar a fé religiosa de maneira filosófica. A verdadeira fé se caracteriza por compromisso apaixonado; a crença formada “objetivamente”, portanto, pode não ter impacto em nossa vida.

A fé não é só questão daquilo em que acreditamos, mas de como acreditamos. O compromisso que a caracteriza requer uma decisão – um “salto” no desconhecido. Não é um ato intelectual. Na verdade, esse salto requer incerteza objetiva. Embora descreva a fé como “incompreensível”, Kierkegaard afirma também que a razão – caso ela reconheça seus limites – pode ajudar a entender o compromisso que assumimos na fé. Ele observou que “não podemos acreditar no absurdo contra o entendimento, o que poderíamos temer, porque o entendimento perceberá argutamente que isso é absurdo e nos impedirá de acreditarmos nele”.

Em outras palavras, a fé religiosa é incompreensível por estar além dos limites da razão. Mas a razão é capaz de reconhecer que tem limites, e também que a fé poderia se situar legitimamente fora deles. Para chegar à fé, temos de dar o salto. Se a fé fosse inteiramente insensata, diz Kierkegaard, isso inibiria nossa capacidade de saltar. Mas ela não o é. Há um risco envolvido em dar o salto, mas ele não é inteiramente irracional.
 

O equilíbrio das evidências

Kierkegaard e William James consideram a razão limitada: há questões que ela pode não responder. A razão pode reconhecer seus limites e ver que a fé pode se justificar quando a primeira é limitada. Nenhum dos dois rejeita a razão per se, mas a idéia de que ela pode decidir em todas as questões de verdade, e repudiam a idéia de que todas as crenças deveriam se basear apenas nas evidências disponíveis.

Mas é verdade que razão e evidências são incapazes de resolver a questão da existência de Deus? Para muitos filósofos, o problema do mal [se Deus é descrito como perfeitamente bom, onipotente e onisciente, por que o mal existe?] fornece um argumento racional esmagador contra a existência de Deus (embora admitindo, claro, que a razão tem seus limites). E se a fé não vai além da razão, eles acreditam também que a defesa de um Deus todo-poderoso e todo-misericordioso é fraca.

Kierkegaard e James crêem que, como a fé não é insensata, um salto de fé pode ser dado. Eles supõem que a crença em Deus não é insensata como a crença em fadas e duendes, por exemplo. Mas talvez estejam errados. Talvez a fé seja muito insensata. Em face das objeções que parecem mostrar que a crença em Deus é claramente irracional, cabe a quem insiste no contrário apresentar argumentos que sustentem essa modesta posição. Repetir que a crença exige um salto de fé não resolve esse problema.
 

Os limites da razão

Basear a crença na razão e nas evidências seria assim tão simples? Considere essas possibilidades:

1. Que acreditar em Deus seja tão racional quanto não acreditar (as evidências em ambos os casos se equilibram com exatidão).

2. Que não podemos saber como as evidências se equilibram.

3. Que nossa crença precisa ser mais segura do que as evidências o permitem (em qualquer sentido), de modo que deveríamos considerar também outras questões.

Para alguns fideístas (...) a razão não pode decidir se devemos crer em Deus, mas isso não significa que não tenhamos nenhuma razão para crer.

 

 

GUIA ILUSTRADO ZAHAR DE FILOSOFIA
Stephen Law
Jorge Zahar Editor
www.zahar.com.br

 

 
Recomendar Comentar Enviar por email Compartilhar Imprimir
COMPARTILHE NA REDE
ENVIAR POR EMAIL
Matérias relacionadas
Deixe seu comentário
led tube comentou às 08h54 em 01/09/2013 responder denunciar

[url=http://www.icamtech.net]led[/url],[url=http://www.icamtech.net]led grow lights[/url],[url=http://www.icamtech.net/led_industrial_highbay_light]highbay lights[/url],[url=http://www.icamtech.net/led_Downlights]pendant lights[/url],[url=http://www.icamtech.net/led_street_light]led street light[/url],[url=http://www.icamtech.net/led_tube_lights]led tube lights[/url],[url=http://www.icamtech.net/led_flood_light]led flood light[/url],[url=http://www.icamtech.net/led_panel]led light panels[/url],[url=http://www.icamtech.net/led_light_bulbs]led light bulbs[/url],[url=http://www.icamtech.net/led_display_screen]led signage[/url],[url=http://www.icamtech.net/led_par_lamp]par38 led[/url],[url=http://www.icamtech.net/led_spotlight]led spotlights[/url],[url=http://www.icamtech.net/led_candles]led window candles[/url],[url=http://www.icamtech.net/led_light_bars]led light bars[/url],ledled grow lightsled highbayceiling lightssolar street lightled tube lightoutdoor flood lightled grow panellight bulbsled chinaled par cansled spotlights outdoorled window candlesled lamps led tube http://www.icamtech.net/other_led_lights/led_lighting_test_case_04.html

Denunciar abuso no Site

Você está ajudando o Triada a controlar o conteúdo que está violando as políticas de privacidade do site.
Onde está o abuso que você está denunciando?


Adicione um comentário sobre essa denúncia:



Enviar

Obrigado!




  • + Da Semana
  • + Do Mês
  • + Comentadas
Inscreva-se em nossa Newsletter e receba em seu email nossas atualizações.

Twitter

Acompanhe-nos no twitter e fique por dentro das notícias em tempo real!
Siga-nos »
ACOMPANHE-NOS TWITTER ORKUT RSS NEWSLETTER