Tríada - Evolua em todos os sentidos | Corpo - Mente - Alma

Página Inicial » Cultura » História Saiba mais sobre a c...

Saiba mais sobre a civilização celta

Publicado por Redação em 05/10/2010 às 14h29

Feiticeiros lendários, mulheres guerreiras, sacrifícios humanos... Saiba mais sobre a cultura celta, dos grandes mitos aos fatos mais intrigantes, e acompanhe sua trajetória pelos séculos

Texto • Redação
 


 

Merlin e os Druidas

Depois do Rei Arthur, a figura do universo mitológico de Camelot que mais atraiu atenção ao longo dos séculos foi, sem dúvida, o mago Merlin. Das animações de Walt Disney à versão cinematográfica de “O Senhor dos Anéis” não são poucas as obras de arte que imortalizaram o velho bruxo de barbas longas, manto e chapéu pontudo como imagem da magia.

Tudo indica que a criação do mito do mago tenha sido inspirada nos temíveis druidas, sacerdotes que dominavam a sociedade celta por meio do conhecimento da magia e da suposta ligação com seres sobrenaturais. Há relatos que indicam que o posto mais alto do homem druida era o de “mensageiro dos deuses”, cargo que em algumas regiões recebia a denominação de “merlym”, o que explica o nome do bruxo que habitava a corte do rei Arthur. 

A maior parte dos relatos sobre os druidas descreve rituais capazes de chocar até mesmo os romanos, conhecidos por suas atrocidades nos campos de batalha. Segundo o imperador Júlio César, que conheceu de perto o povo celta, uma das práticas freqüentes era a realização de sacrifícios humanos, que tinham como objetivo “aplacar a ira dos seus deuses”.

Apesar destas práticas cruéis, há registros de que eles eram grandes admiradores da natureza. Também tinham conhecimentos avançados em música, poesia, agricultura, medicina natural e astronomia. São responsáveis por muitas das festas pagãs que mais tarde foram adaptadas e popularizadas pela igreja Católica.
 

As mulheres celtas

Muito antes das sociedades modernas pensarem em revolução sexual, as mulheres celtas já dividiam espaço com os homens de igual para igual. Relatos indicam que elas participavam da política e algumas chegaram a ser excelentes governantes. Até mesmo na guerra as funções eram divididas e muitas mulheres lutaram nos campos de batalha para garantir a segurança dos celtas e conquistar territórios.

No campo místico, no entanto, mais do que se equiparar aos homens, as mulheres tinham hegemonia absoluta. As Voluspas, leitoras dos oráculos, ganharam tanto prestígio graças ao poder de interpretar os desígnios divinos que chegaram ao topo da hierarquia religiosa, acima dos druidas. 

Além disso, ao contrário de outras culturas, a principal divindade do panteão celta era feminina: a Grande Deusa, considerada a “mãe” de todas as coisas e representada pela Terra. Essa crença celta deu origem ao conceito que todos conhecemos ainda hoje da “mãe natureza” como geradora de toda a forma de vida.
 

Linha do tempo

Não há consenso sobre a origem do povo celta, mas a maioria dos estudiosos acredita que eles tenham surgido no sudoeste da Alemanha por volta do ano 500 a.C.

Nos dois séculos seguintes, os celtas dominam a arte de trabalhar o ferro, se expandem rapidamente e impõem sua cultura a praticamente todos os povos da Europa Central.

No ano 390 a.C. os celtas dão uma mostra de seu incrível poderio militar: invadem as regiões onde hoje estão a França, a Suíça, as Ilhas Britânicas e saqueiam Roma.

O auge do poder dos celtas ocorre em 250 a.C., quando eles chegam à Ásia Menor e fundam o reino de Galácia, estendendo seus domínios desde o mar Negro até o oceano Atlântico.

Por volta do ano 100 a.C. tem início a expansão do Império Romano na Europa Central. Sem um poder político centralizado os celtas perdem força e são obrigados a ceder territórios ao inimigo.

No início da era cristã os celtas colecionam uma extensa série de derrotas. Os únicos remanescentes se concentram nas Ilhas Britânicas, área considerada de importância secundária por Roma.

Nos cinco séculos seguintes os celtas disputam com os anglos e com os saxões o controle das ilhas. Essas batalhas deram origem à formação do Estado que hoje conhecemos como Inglaterra.
 

 
Recomendar Comentar Enviar por email Compartilhar Imprimir
COMPARTILHE NA REDE
ENVIAR POR EMAIL
Matérias relacionadas
Deixe seu comentário




  • + Da Semana
  • + Do Mês
  • + Comentadas
Inscreva-se em nossa Newsletter e receba em seu email nossas atualizações.

Twitter

Acompanhe-nos no twitter e fique por dentro das notícias em tempo real!
Siga-nos »
ACOMPANHE-NOS TWITTER ORKUT RSS NEWSLETTER