Tríada - Evolua em todos os sentidos | Corpo - Mente - Alma

Página Inicial » Cultura » História Eles fazem armaduras...

Eles fazem armaduras – hoje em dia!

Publicado por Redação em 10/11/2010 às 16h53

A quilômetros de distância da Europa e séculos depois da Idade Média, uma corporação brasileira preserva a tradição e a história da confecção das armaduras e armas medievais

Texto • Isis Gabriel / Fotos • Arquivo pessoal
 

Organizados em guildas (corporações de ofício), artesãos manuseiam forjas, bigornas, martelos e fabricam as armas e armaduras que serão utilizadas pelos cavaleiros designados pelo Papa para libertar a Terra Santa. Estamos na Europa Medieval, na época das Cruzadas e dos Templários. Agora, vamos dar um salto no tempo, coisa de uns 800 anos à frente. Organizados em uma guilda, artesãos manuseiam forjas, bigornas, martelos e fabricam as armas e armaduras – estamos em São Paulo, em pleno século 21.

Assim, com o objetivo de estudar e confeccionar peças bélicas medievais, um grupo de amigos paulistanos se reuniu e fundou há sete anos a Guilda dos Armoreiros. E apesar de este não ser o ganha-pão de nenhum dos integrantes – todos eles têm profissões paralelas – eles levam o trabalho da Guilda com extrema dedicação e paixão. O resultado são peças com uma fidelidade impressionante e que mais do que réplicas, trazem toda a riqueza da história medieval nelas. A seguir, você acompanha um bate-papo que tivemos com estes armoreiros modernos.
 

Como eram as armaduras dos templários?

Nesta época, do século 12 ao 13, a armadura de malha de ferro (trama de pequenas argolas de metal entrelaçadas) estava no seu auge. Esta espécie de túnica de manga comprida e que chegava até o joelho era chamada hauberk. Além do hauberk, os cavaleiros usavam calças, luvas, coifa (capuz) e sapatos de mesmo material e um elmo de aço. Assim, o cavaleiro ficava literalmente envolvido dos pés à cabeça. Só o hauberk, pesava cerca de 13 kg, as calças de 5 a 6 kg, o elmo chegava a 2 kg, mais uma espada de cerca de 1,5 kg.
 

E as armas de combate destes cavaleiros, como eram?

As armas e as armaduras têm uma evolução conjugada – uma tentando superar a outra sempre. Durante o período das cruzadas, as espadas estão no seu médio desenvolvimento, elas já são mais refinadas que as do período viking. Na época dos vikings, as espadas privilegiavam a lâmina, o corte e eram geralmente largas. Já no período das Cruzadas, elas estão mais pontiagudas, com uma empunhadura mais interessante para o cavaleiro. Depois das cruzadas, as espadas ficam mais afiladas nas pontas e ganham um poder de perfuração cada vez maior. Além das espadas, os cruzados tinham punhais, adagas, martelos, machados, entre outras armas inspiradas, principalmente, nas ferramentas agrícolas. Para atacar e invadir castelos eles utilizavam também todo um maquinário de guerra, como catapultas.

 

 

 

As armaduras que vocês fazem são rigorosamente iguais às medievais?

Especificamente sobre a armadura de malha, à primeira olhada, a peça que fazemos é igual, mas a resistência dela é menor. Fazemos armaduras de malha que seguem exatamente os moldes medievais para testes de estudos acadêmicos, mas de modo geral, não há esta necessidade. Além de não termos o mesmo material, o processo medieval é pelo menos cinco vezes mais trabalhoso que o nosso. Mesmo assim, com certeza, os artesãos medievais faziam muito mais rápido que nós, que só nos dedicamos a este trabalho nas horas vagas. E também nossos cinco anos de experiência não se comparam a uma tradição medieval. Havia guildas especializadas apenas em arames, eles usavam a força da roda d’água que é muito melhor que qualquer motor elétrico... Temos a idéia errônea de pensar na Idade Média como atrasada tecnologicamente. Estudos mostram uma alta mecanização neste período – moinhos de vento, rodas d’água, são apenas alguns exemplos. O processo de fazer armaduras deles era muito mais rápido. Há relatos de pedidos de mil armaduras para serem feitas em seis meses, então, dá para ter uma noção.

 

Acima, aço sendo trabalhado sobre bigorna e modelagem e polimento de metal; abaixo, manopla ampulheta do final do século 14 e confecção de greva (armadura que protege a canela), também do século 14

 

De onde vocês tiram referência para a confecção das armaduras?

Investimos em livros recentes e bem específicos que mostram iluminuras (desenhos e pinturas medievais), efígies (esculturas réplicas dos cavaleiros colocadas em cima de seus túmulos) e detalham batalhas medievais. Uma dessas publicações, por exemplo, mostra uma escavação arqueológica em um local em que aconteceu uma batalha e, a partir do estudo da ossada encontrada, você consegue analisar os ferimentos das flechas, saber o impacto de uma espada, e com isso ter mais detalhes das armas.
 

Quem é o público do trabalho de vocês?

Fizemos algumas peças para o espetáculo Ricardo III do Jô Soares, participamos de exposições, congressos de estudos medievais, fazemos réplicas de aparelhos sob encomenda. Fizemos uma catapulta para Museu de Tecnologia que levou, mais ou menos, um ano e meio de pesquisa, seis meses de projeto e mais uns dois meses de construção. Muitas pessoas vêem nosso trabalho como uma brincadeira, acham que só nos preocupamos com o visual das peças, mas existe por trás um trabalho sério de pesquisa. Não queremos apenas que as peças pareçam armaduras medievais, temos interesse no processo como um todo – desde a fabricação, as ferramentas utilizadas, até a fase dos testes – para ser o mais fiel e chegar o mais próximo possível do medieval.

 


 

Alguns dos integrantes da Guilda dos Armoreiros reunidos. Da esquerda para a direita: Sérgio Roma, Roberto Spinelli Filho, Rodrigo Biffi e Tarcísio Lakatos Polito

 

Contato e informações

Site: www.armaduras.com.br

 
Recomendar Comentar Enviar por email Compartilhar Imprimir
COMPARTILHE NA REDE
ENVIAR POR EMAIL
Matérias relacionadas
Deixe seu comentário
Eduardo De Moura comentou às 00h59 em 24/07/2017 responder denunciar

nanny escreveu: "por favor vcs podem me ajudar estou fazendo um trabalho sobre armaduras medievais e não consigo acha as botas de ferro dos cavalheiros de guerras vcs podem me ajudar me enviando uma foto por emteio de uma armadura dessa,desde já eu agradeço por tudo,fique na paz de cristo."

Prezada Nanny, saudações cavalheirescas! As armaduras dos cavaleiros medievais eram um conjunto de peças que, literalmente, eram montadas sobre os corpos dos guerreiros de modo a protegê-los nas marchas e nos combates (eram uma espécie de "kit" montável e desmontável), mas nunca existiram BOTAS DE FERRO. Todavia, havia uma espécie de cobertura (ou proteção) articulada para os pés (que eram calçados com sapatos de couro. Mas não eram BOTAS e muito menos, DE FERRO. Já para proteger as canelas dos guerreiros havia as grevas... que aliás não eram BOTAS. Todavia, quando as armaduras foram caindo em desuso lá pelo final do século XVI (anos 1500), essas proteções metálicas inferiores foram substituídas por botas simples, porém, de couro e jamais DE FERRO. Aliás, as armaduras eram em finas folhas de aço e não exatamente DE FERRO. Se desejar mais esclarecimentos acerca de armas, armamentos e proteções (modernas e antigas) estaei à sua disposição. Basta enviar-me e-mail fazendo as perguntas e responderei. Um abraço!

eder comentou às 12h33 em 18/09/2016 responder denunciar

eu queria muito que cria uma amadura tem como facer

Ismael Judá comentou às 22h25 em 09/06/2013 responder denunciar

Tem como me fazer uma armadura inglesa simples , por favor....Sempre quis ter uma armadura mas nunca tive uma oportunidade....de pelomenos tocalas..Se não der para me fazer uma me adiciona no Hotmail e me passem aulas de como fabricar armaduras...por favor :D

Sir Getulio Mateus comentou às 16h54 em 10/07/2012 responder denunciar

Bom dia! Gostaria de saber quanto vc cobra pra reproduzir a réplica de uma Armadura medieval de 166 de altura! Caso tenha dúvidas de qual armadura, o google contem um grande acervo de imagens do seriado GAME OF THRONES, da familia Lannister e dos mantos prateados. Gostaria que vc me mandasse por email, um orçamento das duas armaduras! Aguardo resposta! Obrigado

Mano Filho (www.madeiratrabalhada.blogspot.com/) comentou às 20h50 em 30/11/2011 responder denunciar

Parabéns pela qualidade do trabalho de vocês. Está realmente impressionante. Eu admiro muito a cultura medieval e achei excelente.

nanny comentou às 12h49 em 20/09/2011 responder denunciar

por favor vcs podem me ajudar estou fazendo um trabalho sobre armaduras medievais e não consigo acha as botas de ferro dos cavalheiros de guerras vcs podem me ajudar me enviando uma foto por emteio de uma armadura dessa,desde já eu agradeço por tudo,fique na paz de cristo.

nanny comentou às 12h48 em 20/09/2011 responder denunciar

por favor vcs podem me ajudar estou fazendo um trabalho sobre armaduras medievais e não consigo acha as botas de ferro dos cavalheiros de guerras vcs podem me ajudar me enviando uma foto por emteio de uma armadura dessa,desde já eu agradeço por tudo,fique na paz de cristo.

Denunciar abuso no Site

Você está ajudando o Triada a controlar o conteúdo que está violando as políticas de privacidade do site.
Onde está o abuso que você está denunciando?


Adicione um comentário sobre essa denúncia:



Enviar

Obrigado!




  • + Da Semana
  • + Do Mês
  • + Comentadas
Inscreva-se em nossa Newsletter e receba em seu email nossas atualizações.

Twitter

Acompanhe-nos no twitter e fique por dentro das notícias em tempo real!
Siga-nos »
ACOMPANHE-NOS TWITTER ORKUT RSS NEWSLETTER