Tríada - Evolua em todos os sentidos | Corpo - Mente - Alma

Página Inicial » Dieta » Reeducação mental 10 dicas de alimenta...

10 dicas de alimentação yogue

Publicado por Redação em 21/12/2010 às 16h53

Para os adeptos do yoga, aquela velha máxima está mais do que certa: você é o que você come. Inspirar-se nos preceitos dessa filosofia milenar na hora de ir à mesa é uma ótima ideia para ganhar saúde e bem-estar. Que tal experimentar?

Texto • Fernando Badô
 

Na filosofia do yoga, comer é muito mais do que fornecer ao corpo matéria para ser transformada em energia. Ela diz, na verdade, que as proteínas, carboidratos e vitaminas presentes nos alimentos criam um conjunto de vibrações que afetam tanto o corpo físico quanto a mente e o espírito.

Ou seja: uma alimentação incorreta pode fazer você – além de ganhar quilinhos extras e desenvolver inúmeros problemas de saúde – passar por uma série de mudanças emocionais bem desagradáveis: a personalidade se altera, o bom humor diminui, a memória falha, o poder de julgamento perde senso, o poder de decisão vacila...

É focando nesse conceito de energia ao escolher os alimentos (e seguindo uma série de preceitos na hora de prepará-los) que os adeptos do yoga mais tradicional mantêm o corpo saudável e tonificado – pronto para praticar até as posturas mais desafiadoras da técnica –, a mente arejada e o espírito calminho, calminho.

Estas são algumas sugestões que devem ser seguidas à risca para fazer uma boa dieta e manter uma saúde física e mental em excelentes condições. Anote!
 

Para comer sem grilos

Comida em excesso sobrecarrega o estômago e prejudica o fluxo de energia. Coma apenas o suficiente para saciar a fome, sem exageros. Mastigue e salive os alimentos com calma enquanto estão na boca.

Procure não comer nada nem muito quente, nem muito frio. Os dois extremos de temperatura provocam danos ao aparelho digestivo.

Faça jejum às vezes, para que o aparelho digestivo possa descansar e haja purificação interna. O aconselhável pela prática tradicional é fazer jejum de 24 horas uma vez por mês.

Se estiver triste, procure comer menos, pois as secreções não são assimiladas da forma correta pelo organismo.

Todo o processo de preparação da comida, desde cozinhar os alimentos até preservá-los na geladeira, destrói suas propriedades. Por isso, prefira sempre consumí-los tão ao natural quanto for possível.

Os alimentos recebem influências de seu pensamento e vibração durante o preparo. Prepará-los com amor e carinho é essencial.

Não descasque os legumes. Apenas use uma escova para limpá-los. Uma boa dica é refogá-los com um pouco de óleo, em fogo brando, mexendo sempre e apenas pingando um pouco de água, quando necessário.

Se preferir cozinhá-los, faça-o com pouca água e use panelas grossas e bem tampadas, para que o próprio vapor os amoleça.

Nunca jogue fora a água usada no cozimento. Ela é muito nutritiva. Utilize-a para cozinhar arroz ou preparar sopas e molhos.

Evite comer alimentos preparados há mais de 24 horas. As exceções são pães, bolos e biscoitos. Alimentos congelados só devem ser usados em casos excepcionais.
 

 
Recomendar Comentar Enviar por email Compartilhar Imprimir
COMPARTILHE NA REDE
ENVIAR POR EMAIL
Matérias relacionadas
Deixe seu comentário
Adriana comentou às 18h04 em 16/08/2010 responder denunciar

Parabens, Achei o site fantastico. Muito explicativo e interessante principalmente aos iniciantes. Grd abraço a todos

Denunciar abuso no Site

Você está ajudando o Triada a controlar o conteúdo que está violando as políticas de privacidade do site.
Onde está o abuso que você está denunciando?


Adicione um comentário sobre essa denúncia:



Enviar

Obrigado!




  • + Da Semana
  • + Do Mês
  • + Comentadas
Inscreva-se em nossa Newsletter e receba em seu email nossas atualizações.

Twitter

Acompanhe-nos no twitter e fique por dentro das notícias em tempo real!
Siga-nos »
ACOMPANHE-NOS TWITTER ORKUT RSS NEWSLETTER